Entendendo o feminismo

Quando se fala de feminismo, muitos veem como “aquelas mulheres que não gostam dos homens, não se depilam e tacam fogo nos sutiãs”. Essa visão está muito errada.

Na verdade, o feminismo vem de outro lugar, de um lugar que fala de amorosidade, força e poder. Somos 52% da população mundial. Isso significa que, se ainda estamos muito distantes da equidade de gêneros, algo muito errado está acontecendo. Como o ser humano é dotado da capacidade de se reinventar para melhor, é possível ajustar essa realidade.

Empoderamento de fato

Em primeiro lugar, as mulheres precisam se apropriar de quem são. Isso envolve muitas coisas, principalmente aceitação! Pois se autoaceitar é fundamental para que a mulher faça valer as suas vontades e não ceda às pressões da sociedade atual, como a de casar e ter filhos, por exemplo.

Precisamos repensar os casamentos que consomem boa parte da nossa vida. As mulheres são ensinadas a verem o casamento como a coisa mais importante da sua existência. Conheço mulheres que tiveram que fazer escolhas terríveis para se casarem.

A auto imagem

Em contrapartida, também conheço mulheres na faixa de 40 anos que olham o fato de não terem se casado como um fracasso pessoal. Mesmo que cada mulher seja diferente no modo de pensar, ainda assim somos seres sociais. Além disso, nós internalizamos nossa imagem a partir da sociedade, que encara o casamento como posse.

Esse tipo de casamento não nos interessa, mas muitas de nós nos sujeitamos a ele, devido à nossa criação. Contudo, o casamento ideal é aquele em que não há a ideia de posse. Mas sim a de parceria.

A diferença entre o que é esperado de homens e mulheres na nossa sociedade é palpável. É injusto demais o que acontece hoje com a maioria das mulheres casadas. Você já parou para pensar no peso das concessões feitas por elas?

Enquanto homens abdicam do “encontro com os amigos”, as mulheres abdicam de sua carreira (ou seus sonhos).

A criação das crianças

Para mudar esse quadro, precisamos pensar em como estamos criando nossos filhos e filhas. Para que não cometam os mesmos erros das gerações passadas e acabem, com isso, sofrendo também.

Aos meninos, devemos ensinar que homens não precisam ser fortes o tempo todo, pois isso leva ao desenvolvimento de um ego frágil. Desde cedo, os meninos precisam aprender que os homens sofrem e que é importante falar sobre seus sentimentos e expressá-los: afinal, homens também choram.

Já as meninas devem aprender que a mulher não deve se diminuir para não afetar o ego frágil do homem. Nós devemos ensinar às meninas a serem melhores, sem se envergonhar disso. Além disso, as meninas devem ter amigas como parceiras e não como rivais. Isso se chama sororidade.

Novamente, a sociedade

Vale notar que homens e mulheres têm sim uma biologia diferente, isso é óbvio. Porém, a sociedade exacerba essas características, o que é prejudicial. Por exemplo, as mulheres, geralmente, ficam com a função da limpeza e organização da casa. Será que é porque nasceram com um gene especifico para isso ou foram condicionadas?

Pois é, muitas coisas precisam ser ajustadas.  Para isso, as mulheres precisam se unir. Como diz a inspiradora desse texto, Chimamanda Ngozi Adichie, “Sejamos todas feministas”.

Pois ser feminista, para mim, significa ser a favor da igualdade, leveza e liberdade para todos, independentemente do seu gênero. E para você, o que significa ser feminista?

 

*Frase de Chimamanda Ngozi Adichie, feminista nigeriana, autora do discurso “We Should all be Feminists” feito no TED talk that por Adichie em 2012, o qual me inspirou para este texto.

 

Denise Bressan Araujo, psicóloga clinica, mãe do Bruno de 7 anos.

Rio de Janeiro, RJ

www.denisepsicologa.com.br

@psicologiainfantildenise

21.98223-3456

Leia mais na Com Sensual:

MULHER PODEROSA X MULHER EMPODERADA

PRECISAMOS FALAR SOBRE EMPODERAMENTO FEMININO.

Junte-se a nós da Com Sensual. 

Clique aqui e siga@somoscomsensual 

Clique aqui e cadastre-se

 

deixe o seu comentário

UM LANÇAMENTO ESPECIAL
DA NOSSA LOJA COM SENSUAL.


Não esqueça de nos acompanhar nas redes sociais

Email

Nome

Sobrenome

Todos os campos são obrigatórios