Os falsos bons alimentos, fique ligada!

Frequentemente nos deparamos com pessoas tentando emagrecer da forma errada. Utilizando alimentos altamente inflamatórios e com baixíssima densidade calórica (baixo teor de nutriente comparado ao teor de calorias).

Para que vocês não caiam em armadilhas, vou tentar desmascarar 10 deles para vocês:

Biscoito água e sal

Os falsos bons alimentos, fique ligada!

Foto: Reprodução

Primeiramente, esse biscoito não é feito de água e sal! Ele contém muita farina de trigo branca (refinada e de alto índice glicêmico), açúcar, amido e gordura. Aceitando a ideia de que a composição de uma marca pode variar em relação à outra, a média é que 4 unidades do biscoitinho “água e sal” sejam semelhante a 1 unidade do pão francês ou a 2 unidades do pão de forma. Deu pra entender? Definitivamente ele não é um amigo da dieta, pelo menos não em grande quantidade!

Bisnaguinha

Os falsos bons alimentos, fique ligada!

Foto: Reprodução

Tão fofiiiiinho e gostoso! Pois é, mas essa delícia é composta por farinha de trigo branca, açúcar e gordura hidrogenada, ou seja, pouco nutrientes e NADA de fibra. Aliás, se você AMA de paixão esse pãozinho, não precisa eliminá-lo da dieta. Consuma-o 1 vez na semana e com moderação. Decerto a ingestão rotineira e excessiva deste alimento pode se relacionar a taxas de glicose sanguínea elevada. Além disso, ao aumento da gordura corporal e agravo de fatores de risco.

Barrinha de cereal

Os falsos bons alimentos, fique ligada!

Foto: Reprodução

Algumas barrinhas de cereal saem por aí “vestidas” de saudáveis, parecendo opções tentadoras e substitutas de um chocolate em barra. Podemos encontrar hoje no mercado barrinhas de torta de limão ou mousse de chocolate, por exemplo, que apresentam um valor calórico reduzido, porém a composição nutricional nem um pouco atrativa. Esses são cheios dos compostos artificiais, adoçantes, conservadores e aromatizantes. E não se enganem, eles também possuem gordura, carboidratos e quase nada de proteína.
Sim, existem barrinhas que fogem
à regra! O importante é que vocês aprendam a interpretar um rótulo nutricional. (Ótimo tema para um próximo post!)

Peito de peru

Os falsos bons alimentos, fique ligada!

Foto: Reprodução

Muitas pessoas correm do presunto e vão de abraço ao peito de peru. Acontece que essa não é uma troca tão em conta assim. Ambos fazem parte de um grupo alimentício denominado “embutidos”. Esses alimentos são compostos por carnes de animeis e pele. Sim, pele de animal! A sua composição nutricional também não é a das mais atraentes, possuem uma quantidade excessiva de sódio, além disso, a maioria ainda leva na sua fórmula aditivos químicos como conservantes, corantes e nitritos (substâncias que podem causar câncer se consumidos rotineiramente). Consuma-os com moderação! Uma boa opção de substituição é o atum em lata ou o presunto de parma, que diferente do peito de peru é curado apenas com sal – não há ultraprocessamento, aromatizantes, conservantes e papelão.. rs. De qualquer forma, tanto o atum quando o presunto de parma precisam ser consumidos com moderação pelo possível teor elevado de sódio.

Gelatina

Os falsos bons alimentos, fique ligada!

Foto: Reprodução

Acho que todo mundo conhece pelo menos uma pessoa que inclui ou incluiu a gelatina como sobremesa diariamente. Quando o produto é diet, ele é rico em adoçante (embaixo eu falo mais deles), quando comum (sem ser diet) é rico em açúcar. Além disso, ambos contêm aromatizantes, corantes artificiais e todos aqueles nomes estranhos, mas que consumimos como se fossem totalmente seguros e saudáveis. Ah, e se você consome para obter colágeno, esquece… a quantidade é mínima!

Sopas industrializadas (em pó) e temperos artificiais

Os falsos bons alimentos, fique ligada!

Foto: reprodução

Apesar de se mostrarem uma ótima alternativa para quem está sem tempo e não quer sair da dieta, as sopas e os temperos industriais são péssimas opções. Eu poderia citar inúmeros fatores para não consumi-las, mas vou me conter a um só, o PIOR de todos os problemas, os realçadores de sabor glutamato monossódico, que podem estar escondidos na lista de ingredientes como GMS ou MSG (monossodium glutamate, seu nome em inglês) é um vilão para a nossa saúde. Ele aumenta a resistência insulínica, ou seja, interfere no metabolismo da glicose no nosso organismo, por conta disso pode ser considerada uma substância obesogênica (sim, induz à obesidade) e além disso pode ser considerada cancerígena. Então só por esse motivo a sua sopinha leve ou o seu temperinho do “AMOR” caem por água abaixo. Então saiba onde você pode encontrar o GMS: refeições congeladas, enlatados, biscoitos, patês, molhos para salada.. ou seja, tudo e qualquer produto industrializados. Por isso eu continuo insistindo, leiam a lista de ingredientes e saibam interpretar um rótulo.

Sucos

Os falsos bons alimentos, fique ligada!

Foto: Repordução

Mas nem suco pode?

Então vamos lá: quantas frutas você comeria no lanche da tarde, por exemplo? 1 ou no máximo 2, não é?

Além disso, você já parou pra pensar quantas frutas existem no copo de suco que você está tomando? Pois é, a média para 1 copo de suco de laranja é de utilizar, no MÍNIMO, 6 unidades da fruta. Porque isso significa zero fibra (porque o bagaço não vai para o suco) e uma quantidade “infinita” de frutose.

Inegavelmente, fruta foi feita para ser comida e não bebida!

Aliás, sou contra radicalismo e acredito que um suco eventualmente não faça diferença. Mas se a base da sua ingestão de fruta é derivada da ingestão de sucos, acho que você precisa rever seus conceitos ou procurar uma Nutri o quanto antes.

Kani (vulgo: salsicha do mar)

Os falsos bons alimentos, fique ligada!

Foto: Reprodução

Todo mundo acredita estar comendo carne de siri, quando na verdade está ingerindo uma mistura de carnes de diversos tipos de pescados, amido, açúcar, glutamato monossódico (olha ele aqui de novo) e o corante cochonilha. Aliás, acho que essa é a pior parte! Porque esse corante provém, nada mais, nada menos, do que de um INSETO (eca!). Porém ele não é prejudicial à saúde, nada que tenha comprovação até agora (a não ser em alérgicos), mas eu não curto a ideia, principalmente pelo fato do corante não acrescentar NADA ao alimento, só cor e, por mim, isso passa a ser totalmente desnecessário. Além disso, o sumo da beterraba poderia ser usado no local.

Os falsos bons alimentos, fique ligada!

Foto: Reprodução

Chocolate