Você conhece a calcinha absorvente?

Quando falamos de menstruação, dezenas de palavras vem à nossa cabeça. Aliás, uma das primeiras é: absorvente. Absorvente interno, externo ou até o coletor menstrual são itens habituais na vida da mulher, mas você já ouviu falar da calcinha absorvente?

Você conhece a calcinha absorvente?

De primeira, a ideia pode parecer um pouco esquisita. Mas calma que a gente te explica como funciona! A calcinha absorvente nada mais é que uma peça de roupa íntima que também atua absorvendo o sangue da menstruação. A peça foi desenvolvida para absorver o fluxo menstrual sem a necessidade de usar qualquer outro tipo de absorvente adicional.

Versões da calcinha absorvente existem desde antes da primeira guerra mundial e eram feitas de borracha a prova d’água. Infelizmente, apesar de evitar vazamentos, materiais como borracha não são respiráveis ou muito higiênicos. Aliás, a versão moderna desse tipo de roupa íntima utiliza uma tecnologia muito mais funcional, higiênica e segura. Recentemente, essas calcinhas ganharam espaço no mainstream com produtos de marcas como a americana THINX e a brasileira Pantys.

Você conhece a calcinha absorvente?

Você conhece a calcinha absorvente?

Mas como ela funciona exatamente? É realmente possível ficar confortável e seca usando uma calcinha capaz de segurar a capacidade de dois absorventes internos?

Entenda melhor

A calcinha comum costuma ter uma ou duas camadas de tecido simples. Já versão absorvente da peça é produzida especificamente para conter a menstruação. Além disso, é composta por diversas camadas. A tecnologia da Pantys, por exemplo, utiliza quatro camadas, cada uma com uma função diferente. A primeira, que faz contato com a pele, é fininha e feita com fibras naturais. A segunda camada tem função antibacteriana e reduz o odor natural da menstruação. Já a terceira é super absorvente, feita com material de alta capacidade e a última camada é a prova d’água, para evitar a sensação de umidade.

Para escolher o modelo certo, é preciso entender bem seu ciclo. A Pantys oferece modelos diferentes para cada intensidade. Aliás, a tanga ideal para fluxos leves e o modelo dreamer, adequado para fluxos intensos e noturnos. Mas a ideia de usar apenas camadas de tecido para segurar o fluxo menstrual não parece muito segura para você? Pois existem marcas que sugerem utilizar a calcinha como backup para outros tipos de absorvente.

Ainda em dúvida? Então dá uma olhada nessa lista de pontos positivos e negativos. Veja se a calcinha absorvente é uma boa opção para você.

Pontos positivos

Sustentável

Hoje já existem no mercado absorventes descartáveis que são biodegradáveis. Mas aqueles mais comuns, vendidos em mercados e farmácias, são fabricados a partir de materiais que demoram pelo menos um século para se decompor. Uma mulher menstrua, em média, durante 40 anos de sua vida, 12 vezes por ano. Isso totaliza em aproximadamente 500 ciclos. Com base nesses números, é estimado que aproximadamente 12 mil absorventes higiênicos são descartados por cada mulher ao longo de sua vida. Em tempos onde sustentabilidade é prioridade, a calcinha absorvente surge como uma alternativa ecologicamente correta. Pois possibilita a diminuição, ou até eliminação do lixo produzido durante esse período.

Conforto

Apesar do costume na vida da maioria das mulheres, o absorvente tradicional – tanto interno, quanto externo – não costuma ser descrito com a palavra “confortável”.Além disso, para algumas mulheres, o coletor menstrual não é um método prático. A calcinha surge como uma nova opção para as mulheres que vivem em busca de uma forma mais cômoda e menos invasiva de lidar com o ciclo menstrual.

Economia

Uma calcinha absorvente sai, em média, por R$ 90. Para depender apenas da peça durante todo o ciclo menstrual é recomendado ter pelo menos três ou quatro unidades, por isso, o valor inicial pode pesar um pouco no bolso. No entanto, é importante lembrar que a calcinha tem vida útil de dois anos (!). Gerando uma economia considerável a longo prazo.

Livre de cheiro

Mulheres que usam coletores menstrual já descobriram que o sangue de menstruação não tem cheiro ruim e forte. Aquele odor desagradável só aparece quando o sangue entra em contato com o ar e outras substâncias presentes no absorvente. Com a calcinha, isso não acontece. Como já falamos no começo, a tecnologia utilizada na fabricação da peça impede a criação de odores. Mesmo depois de usá-la por várias horas.

Pontos negativos

A higienização é chatinha

Primeiro é importante lembrar que não existe nada de sujo no sangue de menstruação. Mas para quem não gosta de sangue em geral, essa etapa pode ser um pouco incômoda, já que exige entrar em contato direto com o mesmo. Marcas recomendam que a calcinha inicialmente seja deixada de molho por 30 minutos antes de ser lavada. Deve ser lavada a mão com sabão neutro e depois colocada na máquina. Pode ir junto com as outras peças mesmo, mas lembre-se de usar um saquinho específico para roupas íntimas.

Trocá-la fora de casa pode ser…burocrático

Quem tem fluxo intermediário ou pesado, ou quem passa mais de seis horas fora de casa, vai precisar trocar a calcinha ao longo do dia e esse processo pode ser inconveniente. Assim como o coletor, que precisa ser esvaziado, lavado e recolocado na vagina, a calcinha exige ter que tirar outras peças de roupa para colocar uma calcinha limpa. Além disso, lavar a que foi usada ou guardá-la para ser lavada em casa. E fazer tudo isso em uma banheiro público pode ser complicado.

Você conhece a calcinha absorvente?

Você já usou ou usaria a calcinha absorvente? Se ainda não testou, teste e depois volta aqui para contar como foi sua experiência.

Leia mais na Com Sensual:

Lingerie confortável e elegante.

Lingerie de Núpcias.

Junte-se à Com Sensual: 

Clique aqui e siga@somoscomsensual 

Clique aqui e cadastre-se

 

deixe o seu comentário