Camiseta: a história da T-shirt, eterna companheira que veste sonhos e ideais.

Impossível não ter uma camiseta no guarda-roupa. Colorida, estampada ou básica, a peça é essencial e prática no look. Nos dias atuais ela se tornou uma das peças mais usadas entre mulheres e homens. Ela não só se tornou indispensável no guarda-roupa, mas também uma forma de se expressar.

Nesse post você aprenderá um pouco mais sobre a história da camiseta. Vem comigo!

Hering

Como e onde ela surgiu?

Não há data exata do surgimento da peça mas especula-se que na antiguidade os romanos usavam uma túnica dupla, chamada de camisia. Ela era feita com linho branco como roupa íntima. No século IV, essa camisia já era usada como roupa de baixo para evitar sujar os tecidos mais nobres da época.

A partir do século IX a fabricação das roupas começa a ficar mais infantil e surgem as famosas T-shirts. Assim, o algodão e a lã começaram a ser usados na fabricação para trazer mais conforto.  

No ano de 1904 uma empresa chamada Cooper Underwear Company lançou uma peça para o público masculino jovem e solteiro com o slogan “Sem pinos de segurança- sem botes- sem agulhas- sem linhas”. Ou seja, uma peça cheia de praticidade e conforto.

Depois da 1ª Guerra Mundial a T-shirt começou a se popularizar, ela que era usada como roupa de baixo já não aparecia mais embaixo das camisas. Um exemplo é na cena do filme americano “It Hapenned one night” em que o ator Clark Gable tira a camisa e a peça não está por baixo da roupa do ator.

Essa cena impactou a história da camiseta, já que as vendas caíram 40 % por passar a mensagem de que não era mais necessário o uso da mesma.  

Já durante a 2ª Segunda Guerra Mundial, a peça já não era mais só usada como roupa de baixo e tornou-se peça-chave no uniforme da Marinha e do Exército Americano.

Marlon Brando

Principais marcos na História   

A camiseta teve pontos históricos sendo usada por algumas celebridades, o que ajudou na sua popularização. Inesquecível a camiseta justa que o ator Marlon Brando usou no filme “Uma Rua chamada pecado” e James Dean no famoso “Juventude Transviada”. A peça se tornou um “sex symbol”, aumentando suas vendas. Depois disso, a camiseta também passou a ser usada pelas mulheres e em cores diferentes, ganhando ainda mais fama.  

Entre 1960 e 1970 a peça se popularizou ainda mais, deixando de ser só uma vestimenta para se tornar também um símbolo de protestos políticos por meio de mensagens estampadas. Hippies e punks também usavam para expressar suas idéias e ativistas para protestar. Naquela mesma época surgiram as primeiras camisetas de bandas que se tornaram um sucesso até hoje como Ramones, Pink Floyd e AC/DC.

John Lennon

E por falar em música, o ícone John Lennon eternizou a camiseta na fase pró-NY, com a frase “New York City” com a combinação de jeans e tênis, reproduzida nos dias de hoje no mundo todo.

Certamente foi nos anos 90 que a camiseta estourou é já fazia parte do look de todos! Com isso, o consumo cresceu e as marcas aproveitaram. Enfim surgiu a “logomania”, logos e slogans estampados na peça se tornaram uma febre entre as marcas, fazendo crescer o lado “ostentação” do público.

Além disso, várias camisetas se tornaram famosas no mundo todo com símbolos que se tornaram ícones e foram reproduzidas desde então. Ademais, um exemplo é a famosa boca vermelha que foi capa do álbum “Sticky Fingers” dos Rolling Stones em 1971, reproduzida por John Pasche.

Decerto outra estampa bem famosa e importante, é a da Katherine Hamnet que desenhou a estampa com a frase “ Choose Life” para incentivar a prevenção do suicídio e abuso de drogas.

A camiseta nos dias atuais

Atualmente, a camiseta não é só uma simples peça no guarda-roupa. Ela torna possível combinações diferentes, em várias ocasiões. Seja como uma peça básica e muitas vezes como a protagonista do look.

As estampas incluem frases engraçadas e indiretas, principalmente as usadas pelo público feminino que se tornaram uma febre nos últimos tempos. Essas frases e febre de estampas surgiram como forma de se expressar aumentando o fluxo de vendas.

Assim, desde os anos 2000 muitas marcas migraram para o E-Commerce. Afinal, essa facilidade de vender pela internet, prosperaram muitas marcas pequenas e pessoas que queriam abrir o próprio negócio. Com estampas exclusivas e preços mais atrativos, as vendas on-line contam com cerca 14,5% das vendas no setor da moda, de acordo com o site E-Commerce Brasil. Um exemplo de “grife referência brasileira” que começou vendendo apenas camisetas foi a Reserva e hoje vende todo tipo de vestuário em suas lojas.

Com tantas opções, fica mais fácil na hora de escolher aquela camiseta para compor o seu look. Seja minimalista, fashionista ou street style sempre vai ter uma camiseta pra você.

Até o próximo post e siga nosso perfil no instagram! @somoscomsensual

Fontes:

Linha do tempo da História da Camiseta, sua origem e significados.

Você conhece a origem da camiseta?

Você sabia que a camiseta, até o início do século passado, era usada somente como peça íntima? Saiba mais.

deixe o seu comentário