Empreendedoras de sucesso em moda e beleza no Brasil

O direito ao voto, a queima de sutiãs em praça pública, a invenção da pílula anticoncepcional, a imersão das mulheres no mercado de trabalho… O século XX foi definitivamente marcado por acontecimentos que marcam a potente luta das mulheres por igualdade. De lá para cá, obtivemos diversos direitos, conquistamos novos espaços; a libertação feminina segue ganhando ainda mais força – e isso é ótimo!

Não é à toa que, atualmente, depois dessa longa caminhada, as mulheres estejam cada vez mais à frente de grandes projetos. Mas, afinal, o que significa ser uma mulher empreendedora nos dias de hoje? O que há por trás de tanto trabalho?

O verbo empreender, no sentido denotativo da palavra, está relacionado à capacidade de pôr algo em execução. Isto é, à capacidade de tirar as ideias do papel e fazer com que elas se realizem concretamente. Ou seja, a mulher empreendedora é, antes de tudo, uma mulher que corre atrás da realização de um negócio, de um projeto ou de um sonho. Sejam eles mais convencionais ou mais inovadores! Na realidade, ser empreendedora é se colocar como protagonista da sua própria vida.

Normalmente, colocar as ideias em ação não é um caminho fácil. É preciso muita persistência, pois é inevitável que surjam desafios no decorrer do caminho. Saber lidar com eles também faz parte do empreendedorismo. Além disso, existem alguns outros ingredientes que nunca podem faltar: criatividade, talento e entusiasmo! Se você tem essas características, é muito provável que já esteja no caminho certo para fazer um negócio funcionar.

Lingerie com estilo

Um bom exemplo disso é a estilista carioca Carolina Etz, que está à frente de uma marca de lingeries que leva seu nome.

Empreendedoras de sucesso em moda e beleza no Brasil
Carolina Etz

Aos 30 anos, ela tem a própria fábrica em Friburgo, diversas lojas físicas espalhadas pelo Brasil e um e-commerce que funciona a todo vapor! Mas se engana quem pensa que o sucesso veio fácil. Carolina teve a ideia de criar a loja com apenas 16 anos, enquanto fazia um intercâmbio na Nova Zelândia. “Comecei a reparar na quantidade e variedade de marcas de lingeries e pijamas que eles tinham lá, enquanto aqui no Brasil só tínhamos o segmento básico ou muito sexy”, conta. Essa percepção já revelava a mente empreendedora da estilista.

Inspirações gringas

Desde aquela época, ela já observava as tendências de lingerie pelos lugares onde ia. Conseguiu perceber exatamente o que faltava no nosso país. “No Brasil só havia lojas muito caras ou então de departamentos, onde você saía com uma sacola de supermercado com peças que não tinham sido nem um pouco baratas”, lembra ela. Perceber isso foi fundamental para que Carolina traçasse seu plano: criar a Carolina Etz, uma marca de lingeries diferenciada. Com combinações de cores inusitadas, camisolas e pijamas confortáveis e tecidos próprios para o clima do Brasil. Começou seu negócio com um investimento de R$ 600 reais e, de lá para cá, sua marca só cresce. Por ser ainda um segmento de moda ainda pouco explorado no Brasil, a estilista está constantemente trabalhando para fidelizar cada vez mais seu “nicho”, o que não é fácil.

“Agora é que as mulheres estão começando a prestar mais atenção nas lingeries, não estão mais querendo “dormir de qualquer jeito”, diz ela. Do caso de Carolina Etz, podemos tirar uma lição essencial: para empreender com sucesso, é preciso encontrar uma motivação real, e se envolver profundamente, intimamente, com cada detalhe de sua empresa. Mesmo depois do crescimento da marca, Carolina nunca abriu mão de acompanhar todos os processos de desenvolvimento das peças, a criação, a escolha de tecidos, os aviamentos e as modelagens. Absolutamente tudo passa por seu crivo. Além disso, ela é muito ativa nas suas redes sociais, interage com suas clientes e participa bastante das vendas. Uma inspiração para todas nós, sem dúvida!

A sacada da Makeda Cosméticos

Outras empreendedoras de sucesso são Sheila Makeda, dona da Makeda Cosméticos, e a estilista Thais Delgado, que comanda a marca Verkko.

Empreendedoras de sucesso em moda e beleza no Brasil
Sheila Makeda

A Makeda Cosméticos é uma loja voltada principalmente para cuidar da beleza dos cabelos crespos, cacheados e ondulados. Sua idealizadora sempre teve o desejo de criar algo que pudesse fazer as mulheres negras se amarem mais. De origem humilde, Sheila batalhou em várias áreas até ter a oportunidade de crescer profissionalmente e se tornar técnica capilar, o que deu a ela um grande conhecimento do tema. Os cremes para o cabelo são feitos com muito carinho, pensando no conforto e na beleza da mulher negra. Tem até mesmo kits personalizados para o público no poo, low poo e co-wash e linhas específicas para clientes vegetarianas. Não é de se espantar que o seu negócio tenha deslanchado, pois esse mercado, afinal, ainda era pouco explorado até então.

 

A voz da Verkko

Já Thais Delgado, que está por trás da Verkko, expõe hoje seus produtos nas grandes multimarcas do Brasil. Depois de se formar em Design de Moda e trabalhar em diversas revistas, Thais decidiu lançar a sua própria marca, onde desenvolve roupas femininas com uma estética moderna, minimalista e bem contemporânea. Mas seu diferencial está justamente no fato dela focar principalmente no público negro, já que essa estética mais minimalista não costumava estar muito associada a mulheres negras em um país de desigualdades como o Brasil. Na realidade, seu envolvimento com a marca passa por temas que estão muito presentes em sua vida – feminismo, racismo e discussão de gênero. Sendo uma mulher negra, ela diz que não conseguia, por exemplo, enxergar modelos brancas fotografando para marca. Esse acabou sendo o gatilho de seu sucesso: ela colocou meninas negras para representar coleções que antes só eram estreladas por modelos brancas.

Além disso, Thais procura estar atenta a tudo; ela cuida do design de cada peça, da confecção, das redes sociais e do contato com as clientes. “É um trabalho que depende exclusivamente da sua dedicação e do seu foco. Eu acho incrível ter o próprio negócio mas acho sofrido também, porque é solitário”, diz. Ou seja, nem tudo são flores!

Empreendedoras de sucesso em moda e beleza no Brasil
Thais Delgado

Enfim, empreender não é apenas criar um negócio, é ter muita paixão pelo que se faz e lutar por um sonho. No final das contas, é isso que dá a motivação para seguir em frente. Além disso, um toque de ousadia também é fundamental. Como já dizia a Apple “As pessoas que são loucas ao ponto de achar que podem mudar o mundo, são as que o fazem”.

Links relacionados da Com Sensual:

MULHERES NA LIDERANÇA DAS EMPRESAS: CONHEÇA INSPIRAÇÕES REAIS.
“ESPECIAL ENTREVISTAS”: AMANDA BRANDÃO REVELA O MUNDO DE UMA MODELO PLUS SIZE.
MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA:  CONHEÇA MULHERES NEGRAS EMPREENDEDORAS PARA SE INSPIRAR!
TENDÊNCIAS DE CABELOS FEMININOS: ACERTE NO CORTE E NA COR NESSE VERÃO!
deixe o seu comentário